A Voz do Povo

De WikiLegal

Diz o dito popular: manda quem pode, obedece quem tem juízo.

O povo exigiu a rejeição da PEC 37, a PEC da Impunidade. Os parlamentares obedeceram. Em relação a muitos desses deputados - ah!, desculpem, a verdade precisa ser dita! -, o voto pela rejeição não foi por patriotismo, idealismo ou, mesmo, vergonha na cara. Rejeitaram porque ainda resta-lhes um pouco de juízo!

Ampliar
Vivemos um momento mágico, histórico. Pudemos testemunhar a força e o poder do povo em ação, na mais pura expressão da democracia.

Nestes últimos dias, tivemos a honra e o privilégio de testemunhar uma fantástica, inimaginável e histórica inversão de papéis: foi a vez do povo fazer a defesa do Ministério Público, uma instituição que tem por missão constitucional fazer a defesa da sociedade. O povo brasileiro mobilizou-se e ganhou as ruas, em passeatas e palavras de ordem, contra o monstrengo da PEC 37, contra a impunidade, contra interesses puramente corporativistas, e em defesa do Ministério Público.

Não há como deixar de reconhecer, e de forma alvissareira, que estamos vivenciando novos tempos, um novo Brasil.

Resta-nos agora, a todos nós, membros do Ministério Público, multiplicar nossos esforços em defesa da sociedade, por um país melhor e mais justo. É tempo de mudanças.

Saad Mazloum, Promotor de Justiça

  • Artigo originalmente publicado no Blog do Promotor, em 25/06/2013


  • Informações bibliográficas: Nos termos da NBR 6023:2002 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), referências a este texto deverão ser feitas da seguinte forma:
Saad Mazloum - Procurador de Justiça, membro do Ministério Público do Estado de São Paulo. A Voz do Povo. WikiLegal, São Paulo. Disponível em: http://wikilegal.wiki.br/index.php?title=A_Voz_do_Povo&oldid=3410. Acesso em: Sexta-Feira, 18 de Janeiro de 2019, 15:04 UTC.
Ferramentas pessoais